Consultório (19) 3231-1954 / 3231-2886 / 3234-9915 contato@marianazorron.com.br

HIPOTIREOIDISMO

O hipotireoidismo é a doença endócrina mais comum na população. Ocorre quando há uma diminuição na produção dos hormônios pela tireoide, glândula localizada na região anterior do pescoço.

A tireoide regula a função de diversos órgãos importantes, como coração, fígado, rins, cérebro, entre outros, sendo seus hormônios indispensáveis em todas as idades.

As doenças da tireoide de modo geral são mais comuns no sexo feminino do que no masculino.

Na forma mais comum de hipotireoidismo há uma elevação na dosagem de TSH (hormônio produzido pela hipófise) secundária à diminuição dos hormônios tireoidianos (triiodotironina-T3 e tetraiodotironina-T4).

Essa diminuição de produção hormonal pode se dar por vários motivos:

  • Infecções
  • Cirurgias
  • Radiação
  • Tumores
  • Traumas
  • Medicação (ex. amiodarona)
  • Autoimune (quando o próprio organismo do indivíduo produz auto anticorpos contra a tireoide)

O hipotireoidismo pode acontecer em todas as idades, porém no período neonatal (hipotireoidismo congênito) tem-se a possibilidade de maiores prejuízos, uma vez que os hormônios tireoidianos são importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso central da criança. Por esse motivo, incluiu-se a dosagem de TSH no “teste do pezinho”, possibilitando assim o diagnóstico e tratamento precoce da doença, visando reduzir possíveis sequelas.

Dessa forma, tão importante quanto realizar o “teste do pezinho” é solicitar o seu resultado e levá-lo a um pediatra. Caso o exame se encontre alterado o tratamento deverá ser realizado por um médico especialista.

O hipotireoidismo congênito é a principal causa de retardo mental evitável na população.

Torna-se igualmente importante o diagnóstico do hipotireoidismo durante a gestação, pois nas primeiras semanas, o feto depende integralmente da produção de hormônios tireoidianos maternos para seu adequado desenvolvimento.

O tratamento do hipotireoidismo é simples e dá-se através de uma tomada diária via oral pela manhã em jejum do hormônio tireoidiano ausente ou diminuído.

O sintomas de hipotireoidismo são muito inespecíficos, sendo os mais comuns:

  • Cansaço
  • Depressão
  • Sensação de frio
  • Pequeno ganho de peso (apenas 2 a 4 kg)
  • Pele e cabelo secos
  • Constipação
  • Irregularidade menstrual

Para o diagnóstico são necessárias dosagens hormonais e avaliação médica adequada, pois os valores de corte e indicação de tratamento para crianças, gestantes e adultos não são os mesmos.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE HIPOTIREOIDISMO E HIPERTIREOIDISMO?

No hipotireoidismo há uma diminuição na produção dos hormônios tireoidianos. Já no hipertireoidismo ocorre uma produção excessiva dos hormônios tireoidianos, que acarreta em sintomas distintos dos observados no hipotireoidismo, dentre os mais comuns:

  • Ansiedade
  • Irritabilidade
  • Tremores
  • Sudorese excessiva
  • Perda de peso
  • Intolerância ao calor
  • Diarreia

Em ambas as doenças a prevalência é maior em mulheres.

O tratamento dessas patologias também é distinto, no hipotireoidismo é necessário realizar a reposição do hormônio ausente, enquanto que no hipertireoidismo é preciso diminuir-se a produção excessiva desses mesmos hormônios através do uso de medicações, cirurgia ou iodoterapia. A escolha do tratamento irá depender da causa da doença e deverá ser feita por um médico especialista.

O hipertireoidismo ocorre em menor frequência do que o hipotireoidismo, principalmente em crianças.

 

Este material tem objetivo puramente informativo e não isenta a necessidade de consulta a profissional capacitado e habilitado.

Referências Bibliográficas:

1. 10 coisas que você precisa saber sobre o hipotireoidismo. Disponível em http://www.endocrino.org.br/10-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-hipotireoidismo. Acesso em 10 de março de 2014.

2. SETIAN, N. Hipotireoidismo na criança: diagnóstico e tratamento. Jornal de Pediatria. (Rio J.), Porto Alegre , v. 83, n. 5, supl. Nov. 2007 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572007000700013> . Acesso em: 10 de março de 2014.

3. Hipotireoidismo: sintomas. Disponível em http://www.endocrino.org.br/hipotireoidismo-sintomas/. Acesso em: 10 de março de 2014.